Pulgas

Em todo o mundo, hoje, cerca de 1600 espécies de pulgas são conhecidas, dos quais cerca de 80 espécies vivem na Europa Central. Enquanto outros insectos que picam não podem sobreviver sem o seu anfitrião, pulgas desenvolveram uma adaptação surpreendente ao longo da história. Se as condições do seu ambiente mudam-se, eles adaptam-se ao curto prazo e mudam o anfitrião se as novas condições satisfeitam-los melhor. As pulgas sentem-se bem em todos os animais de sangue quente. Antigamente, as pulgas-humanos foram os companheiros permanentes dos nossos antepassados. Se alguem hoje em dia está atacado por uma pulga, na sua maioria acontece por pulgas de cães, gatos ou pássaros. Uma pulga pode picar várias vezes por dia, mas também pode passar meses sem comer. Desde pulgas fazer somente alguns pontos de teste antes de tirar sangue, esses pontos são caracteristicamente quase sempre em filas nos partes cobertos do corpo atacado. Muitas vezes esses pontos coceiram só depois a pulga já foi embora por algum tempo.

As pulgas têm um corpo acastanhado e não têm asas. Os adultos têm entre 1,5 e 4 mm de comprimento. Sua casca é tão robusto que dificilmente pode ser esmagado. O movimento rápido das pernas de salto são considerados o mais rápidos dentre os animais conhecidas. Com suas poderosas pernas traseiras são capazes de saltar até um meio metro de distância. Além dos músculos, o que não poderiam realizar este feito sozinho, as pernas têm uma almofada de proteína elástico que é esticado como um arco. No entanto, a pulga não pode determinar muito a direção dos seus saltos. Mas para uma fuga rápida serve na maioria dos casos.

tratamento contra pulgas algarve

Uma fêmea de pulgas põe entre dez e quarenta ovos por dia. Esses ovos são ovais, e tem uma medida de cerca de 0,5 x 0,3 milímetros. Os ovos frescos são ainda húmido e colam ao anfitrião. Depois de duas horas, entretanto, o cor do ovos muda para branco perolado e após de mais seis horas dois terços dos ovos caíram no chão. Alguns dias depois, as larvas eclodem com um corpo branco e uma cabeça acastanhada. Elas não tem pernas e são cobertas com algumas cerdas. Pelo seu desenvolvimento futuro as larvas de pulgas precisam duma alta humidade e temperaturas moderadas. Para encontrar essas condições, elas podem perceber estímulos mecânicos e identificar fontes de humidade. Para se proteger contra a luz solar direta as larvas desaparecem do céu aberto rapidamente , em edifícios p.e. no solo fendas, estofos ou tapetes. Como alimentação as larvas comem as excreções das pulgas mais velhas que eles mastigar com seus aparelhos bucais. Se as pulgas adultas consumem sangue do que eles podem digerir, as larvas desenvolvem melhor.

Depois de mais dois ou três esfolamentos as larvas crescem até quatro a cinco milímetros de comprimento. Particularmente problemático pelo combate sustentável contra as pulgas é o fato que as larvas de pulgas no estádio da empupação podem sobreviver em condições mais difíceis. No final do seu desenvolvimento elas encapsulam-se num local isolado. Com a ajuda das suas glândulas salivares fazem um casulo de seda dum tamanho de cerca de 0,5 x 0,2milímetros. O casulo é camuflada pela fixação de material do ambiente mais proximo. Mesmo se a larva é perturbada durante da empupação e não forma nenhum casulo real, o desenvolvimento dela ainda é possível. A larva precisa um mínimo de humidade relativa de 50% e uma temperatura de pelo menos 27 ° Celsius para chocar do seu casulo. No Algarve as condições, especialmente perto do mar e no interior das casas, são ideais nos meses quentes do ano. Se o ambiente e as condições não são favoráveis, as larvas ficam esperando dentro do casulo até quase quatro meses.

Com os condições certas (32 a 38°C), emissões de dióxido de carbono no ar, uma mudança de incidência de luz e pressão sobre o casulo, as pulgas começam de sair dos casulos. Imediatamente após a eclosão os animais pesquisam um anfitrão. Pela orientação usam um orgão que as trona capaz de perceber movimentos no ar e vibrações. Eles selecionam o seu hospedeiro, embora os olhos deles conseguem distinguir apenas luz e escuridão. Se encontraram um hospedeiro, as fêmeas, maiores do que os machos, sugam significativamente mais sangue: em 25 minutos a volta de 13,6 microlitros. Assim aumentam o seu peso por 140%. Os machos já estão terminados em 11 minutos e “bebem” apenas 19% do seu peso corporal. Na ausencia dum anfitrão, as pulgas podem sofrer de fome por um longo tempo. Por exemplo as pulgas de cachorro sobrevivem até 62 dias sem nemhuma coleta de sangue. Já após a primeira hora quase 98% de todas as pulgas sugaram sangue pela primeira vez. Oito a 34 horas após a primeira “refeição” de sangue, as pulgas acasalam-se pela primeira vez e o ciclo inicia-se novamente. No caso que as pulgas sugam regularmente, podem chegar a uma idade de até 130 dias. As pulgas adultas já não pelam-se mais e incham-se apenas após uma coleta de sangue. Pulgas têm um espinho para sugar com dois canais, com o qual picam e sugam ígual como os mosquitos. Com o canal maior sugam sangue. O canal menor injectar a saliva, que atordoa e evita a coagulação do sangue. Os efeitos das picadas de pulgas são muito mais fortes, mas da outra maneira muito semelhante às picadas de mosquito.

Desenvolvimento histórico

Os animais de sangue quente e as pulgas desenvolviram-se em paralelo. Como sabemos a partir do descobrimentos fósseis, os primeiros animais semelhantes as pulgas já viveram 135 milhões de anos atrás. Não tão antiga são as pulgas encontradas em fósseis no Báltico com uma idade de 64 milhões de anos e aquelas encontradas em mamíferos pré-históricos. Esses, no entanto, não diferem mais das pulgas de hoje. A primeira receita para um meio contra pulgas foi escrita no Egito antigo já em 1500 a.C. Nos Tempos Antigos e na Idade Média, acreditava-se que as pulgas vêm do pó e da decomposição da matéria orgânica.

Pulgas diferem no seu comportamento. Devido ao seu pequeno tamanho, é complicado de distinguir as pulgas apenas pela vista. Sob o microscópio a identificação de espécies é possível: por as variaões diferentes dos espinhos na cabeça e nas costas e por a forma da cabeça. Algumas espécies de pulgas, como a pulga humana infestam o seu hospedeiro apenas quando querem sugar sangue, enquanto outros, como aquele dos caes ou dos gatos vivem permanentemente com as suas vítimas.

  • Feature 6

Prevenir

Profilaxia em vez de problemas.

Proteger

Combater pragas de imediato.

Preservar

Obter valores. Criar segurança.