Percevejos

Os percevejos pertencem à família de Cimicidae. Eles alimentam-se do sangue de aves e mamíferos. Apenas para o fim de sucção de sangue, eles procuram os seus anfitriãos. No mundo inteiro, cerca de 80 espécies de percevejos são conhecidas, dos quais principalmente seis são encontrados também na Europa. Pela globalização com o seu intercâmbio de bens, bem como pelo aumento da atividade de viagens nos tempos modernos, percevejos estão cada vez mais abduzidos pelo mundo inteiro. Eles estão ligados muito perto aos humanos e animais, e deixam-se encontrar em todos os tipos de edifícios como casas, apartamentos, celeiros, e em ninhos de pássaros ou de outros mamíferos. A propagação de percevejos alance até a latitude norte de 65º e termina logo abaixo do Círculo Ártico. Até uma altura de dois mil metros, mesmo nos Alpes, pode-se encontrar percevejos.

Os primeiros tipos de percevejos viveram cerca de trezentos milhões de anos atrás, como sabemos a partir do registro fóssil. A partir daqueles desenvolveram-se posteriormente todos os outros tipos, pela qual o percevejo adaptou-se muito bem como à cultura e ao estilo de vida humana. Muito tempo atrás humanos e morcegos gostumam de viver ambos em cavernas. Enquanto percevejos tinham inicialmente morcegos como hospedeiros, ao longo do tempo também começaram de infestar humanos. Nos épocas posteriores, o Mediterrâneo era mais confortável pelas percevejos por causa das temperaturas moderadas e a humidade, os quais facilitaram o seu desenvolvimento. A construção de edifícios com esconderijos em forma de fendas, lacunas, buracos e outros, as temperaturas adequadas e uma alta humidade no interior representaram condições ideais pelos percevejos - sempre perto dos humanos.

Após a Segunda Guerra Mundial, a população de percevejos subiu. Na sequencia foram combatidos com sucesso pelo uso do inseticida DDT, o qual hoje em dia é prohibido mas ainda detectável no ambiente. Desde 1950 até a década de noventa do século passado, uma infestação de percevejos ficou raro. Nos últimos vinte anos, contudo, acumulam novamente relatórios de controladores de pragas sobre uma nova subida dos percevejos. O aumento da atividade de viagens, do comércio global e ou comércio com artigos de segunda mão levou à uma nova disseminação - desta vez, mesmo a longas distâncias. Hoje em dia, a luta contra baratas com venenos de alimentação é um outro razão pelo aumento de percevejos. Foram as baratas antigamente combatido por a pulverização de inseticidas de contacto com um amplo espectro eficaz, agora uma infestação por baratas é tratado com gels especiais apenas para essa espécie. Assim morrem as baratas, mas os percevejos continuam a viver sem prejuízo.

  • Áreas Vulneráveis
  • Especialmente hoteis, aldeamentos turísticos, casas ou apartamentos de férias são áreas vulneráveis, uma vez que existe uma alternância constante de residentes diferentes. Mas mesmo em caravanas ou autocaravanas alugadas ou em mobiliário usado, pode-se encontrar percevejos ou os ovos deles.

  • Desenvolvimento de percevejos
  • As fêmeas dos percevejos metem por dia entre dois a dez ovos, cerca de um milímetro de largura, de cor branco leitoso, cuidadosamente escondido, geralmente perto do seu refúgio, mas não no humano próprio ou na roupa dele. Após cinco a vinte dias eclodem dos ovos as larvas, que são transparentes e inferior a um milímetro, mas de resto assemelha um animal adulto. Já agora a larva suga sangue que muda o seu corpo transparente à um cor escuro vermelho. Num total de cinco fases, as larvas desenvolvem-se em percevejos adultos e têm de sugar sangue uma vez por fase. No entanto, em condições desfavoráveis os percevejos podem sofrer de fome até nove meses. O tempo de desenvolvimento da larva a adulto é fortemente dependente da temperatura e da humidade. Por exemplo, a uma temperatura de 30°C a maturação completa é normalmente de 20 dias, a 22°C este tempo sobe pelo dobro. A temperaturas entre 14 e 22°C a maturação dos percevejos já precise um ano, e abaixo de 14°C não há desenvolvimento nenhum.

  • Percevejos Adultos
  • Os percevejos adultos são peludos, de cor castanho-avermelhada, têm um corpo aredondado de cerca de quatro a cinco milímetros de comprimento, e não têm asas. No estado de fome eles são, vistos de lado, tão fino como papel, e as fêmeas são maiores do que os machos. Percevejos têm a capacidade de percepção de calor e de dióxido de carbono, o qual usam para encontrar as suas vítimas. O aparelho para lancetar dos percevejos é semelhante ao daquele dos mosquitos e pulgas. Mesmo o processo de lancetar e as proteínas deixadas póstumos no corpo atacado são similares ao dos mosquitos ou das pulgas. Uma vez por semana os percevejos sugam até sete mililitros de sangue. Todo o processo da picada leva apenas três a sete minutos. Eles são capaz de levar sangue até sete vezes do peso próprio, e podem inchar até nove milímetros de tamanho. Após a coleta de sangue, o percevejo já não é plana, mas visivelmente inchado e quase de cor preto. Apesar dos seus olhos muito pequenos e quase cegos percevejos podem excelentemente perceber diferenças na claridade de luz. Eles gostam da escuridão e fugem do luz imediatamente. Será que eles são interrompidos, eles emitem uma fragrância doce, através da qual, em certas circunstâncias, uma infestação de percevejos pode ser identificada. Percevejos vivem nos seus ninhos juntos com ovos, larvas, animais mortos, fezes e restos de molt das larvas, e podem chegar até um ano e meio de idade.

    • Feature 6

    Prevenir

    Profilaxia em vez de problemas.

    Proteger

    Combater pragas de imediato.

    Preservar

    Obter valores. Criar segurança.